Make your own free website on Tripod.com

:::::  Ao som da música  :::::

Amilcar Soares

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
Home Back

Midi

Cordas Teclas Sopros Percussão Pauta

  COLASCIONE

 

|||||||||||||||

 

Mezzo Colasccione

O Colascione era uma singular instrumento de origem provavelmente oriental (é grande a sua semelhança com o Saz  turco) que foi utilizado principalmente no Sul da península italiana a partir do século XVI. Na região da Campânia foi conhecido pelo nome de Colascione, utilizado também em Portugal. Mais tarde a sua utilização  estender-se-ia por toda a Itália e Europa Ocidental, onde chegou a ser muito popular até meados do século XVIII.

O Instrumento era considerado como uma das variedades do alaúde, apesar de, diferente deste, contar com uma caixa de ressonância bastante reduzida, com a parte posterior bastante abaulada, constrastando com o braço, que por sua vez era muito longo e estreito e em alguns casos ultrapassava os 190 centímetros.

O Colascione contava com um número variável de cordas metálicas, de 2 a 6, se bem que o modelo mais difundido tenha sido o de 3 cordas, por vezes obradas e afinadas por quartas. Comparativamente ao alaúde, o colastione costumava ter trastos de tripa ao longo do seu longo diapasão, o que permitia a emissão de notas cromáticas exactas.

A sua utilização era fundamentalmente o acompanhamento do canto, desenvolvendo um rasgado rítmico ou executando a mesma melodia que o solista, em uníssono.

A fotografia ao lado, mostra uma versão de tamanho reduzido, que não ultrapassava os 100 centímetros e era conhecido por mezzo colastione.

 

Como Funciona

O executante do Colascione tocava o instrumento sentado, apoiando a caixa de ressonância no seu colo, e como todos os instrumentos de cordas, modificava o comprimento das cordas pressionando com a mão esquerda, para obter as diversas notas, geralmente com o auxílio de um plectro ("palheta") ou com uma pena de ave, devidamente adaptada.

 

Contacta-me

Deixe o seu comentário

Actualizado em: 2001-06-21

Download